Welcome to my blog

rss

Kusum Modak

Simplicidade, Força e Devoção


O trabalho que aqui apresentamos é uma técnica de Massagem Terapêutica que foi criada e vem sendo desenvolvida pela indiana KUSUM MODAK – uma taurina forte, íntegra, uma flor rara (aliás esse é o significado do seu nome Kusum= flor); uma mulher indiana completando esse ano 72 anos de idade, que construiu sua vida através do seu trabalho, encarando os desafios da sua cultura, sendo mulher, e da sua geração, com uma digniidade, uma força e devoção impressionantes!

O tesouro que ela, de uma forma iluminada, criou e compartilha conosco, é uma poderosa combinação da Massagem Ayurvédica Tradicional com Yoga.

Aos 40 anos a Kusum tem dois encontros que iriam transformar completamente sua vida: o primeiro com o mestre IYENGAR, um dos maiores divulgadores e reconhecido mestre de Yoga na Índia e em todo mundo. Kusum tornou-se discípula do mestre Iyengar, dando início assim a uma caminhada disciplinada, diária, de mais de 20 anos de prática de Yoga, por ele orientada, no seu Instituo em Pune-Maharastra-Índia.


O segundo encontro que representou um marco na vida da Kusum foi com o mestre LIMAYE, homem simples, profundo conhecedor da arte da Massagem, que com sua sensibilidade e sabedoria, despertou essa poderosa força de cura em Kusum, introduzindo-a nos caminhos da Massagem.

Durante um ano e meio a Kusum o acompanhou diariamente, assistindo-o proceder curas impressionantes em pessoas já vindas de uma trajetória longa de tentativas diversas de tratamento, inclusive com irreversível indicação cirúrgica.

A partir daí, Mr. Limaye colocou a Kusum na prática intensiva com a Massagem, sob sua supervisão e, antes de falecer, professou: “Tenho certeza de que você desenvolverá esse trabalho e o levará para o mundo”...e ele estava certo!

Conta a Kusum: “Tive muita sorte de ter, no início de minha carreira, pessoas com diversos tipos de problemas: alterações na coluna, articulações, problemas respiratórios, enfim, com o meu pequeno entendimento, advindo da prática do Yoga, pude ajudar pessoas na cura desses problemas”.

A Kusum herdou de seus mestres, uma forma simples, franca, direta e muito clara de se expressar, desenvolvendo uma didática incrivelmente eficiente, ao compartilhar esse tesouro que é um misto de simplicidade e sofisticação.

A vida da Kusum hoje e desde então, é de devoção total a esse trabalho, com uma energia, vitalidade e amorosidade impressionantes.

Hoje já não faz mais atendimentos individuais e concentra-se na formação de profissionais advindos de toda parte do planeta – são profissionais da área médica, terapeutas corporais, fisioterapeutas, instrutores de Yoga, Psicólogos , profissionais também de outras áreas, buscando saúde, consciência e crescimento pessoal.

A Kusum tem reduzido naturalmente o seu ritmo de trabalho. Quando a conheci em 1995 e acompanhando-a por todos esses anos, vi-a chegar a ministrar cinco a seis grupos de formação por ano! Dessa maneira o trabalho foi ganhando mais e mais espaço e reconhecimento em todo o mundo, de forma que é possível encontrar hoje, profissionais nos cinco continentes, trabalhando, ensinando e expandindo ainda mais essa Técnica.

No Brasil, atualmente já encontramos um número significativo de profissionais trabalhando com a Massagem-Yoga Ayurvédica Tradicional, alguns deles formados diretamente pela Kusum e também formando novos profissionais através de Cursos ministrados de acordo com a sua didática, método e conteúdo programático.

A Kusum, por sua vez, continua desenvolvendo, aperfeiçoando, renovando, ampliando e tornando esse trabalho cada vez mais profundo, consistente e eficiente.

A minha gratidão à Kusum por compartilhar esse tesouro conosco, é imensa... imenso também é o amor, o cuidado, o respeito, a ética, o acolhimento, a paciência incrível que ela tem conosco, a sensibilidade de perceber e respeitar o ritmo de cada um, dando a cada um aquilo que é possível receber a cada momento...como uma verdadeira MÃE...uma verdadeira MESTRA!

Obrigada, Kusum!... Meu amor e minha gratidão ETERNA...!

Bodhigita

Nenhum comentário:

Quem vem cá...