Welcome to my blog

rss

Medicina Ayurveda

1 comentários

AYURVEDA – A ciência da vida

Essa palavra em sânscrito é formada pela combinação de duas outras:
Ayur= Vida
Veda= Ciência ou conhecimento
Então, Ayurveda é a ciência da vida.
Essa ciência milenar vem emergindo com bastante força nas duas últimas décadas, no mundo inteiro e aqui no Brasil, em particular, vê-se crescer, a cada dia, o interesse por métodos naturais, eficientes de manutenção da saúde, de cura e de equilíbrio... De maneira que a Ayurveda e a Medicina Ayurvédica vêm sendo bastante difundidas.

A Medicina Ayurvédica é um precioso legado. Trata-se de um sistema holístico de cura, desenvolvido pelos sábios Brahmin da antiga Índia, entre 3000 e 6000 anos atrás.

Segue o princípio básico de respeito à vida em todas as suas formas de expressão, respeito à natureza e suas leis.

Concebe a saúde como um estado de equilíbrio das forças vitais dentro de nós e portanto, o tratamento não é focalizado no sintoma; esse é compreendido como uma sinalização do corpo, apontando para um caminho percorrido de desequilíbrio e irregularidades no trato com o próprio corpo. A abordagem então é de resgate do equilíbrio do ser como um todo, do sistema, fortalecendo assim as respostas naturais de cura do próprio corpo.

Reconhece a singularidade e a constituição única de cada indivíduo, portanto o tratamento é diferenciado, mesmo para pessoas com aparentemente o mesmo tipo de sintoma, respeitando assim a sua constituição essencial e os aspectos peculiares da historia e do desenvolvimento do sintoma em cada um.

Os doshas

A Ayurveda descreve três energias universais fundamentais, que regulam todos os processos na natureza, tanto no nível macroscópico, quanto no microscópico. Isso significa que as mesmas energias que produzem efeitos nas galáxias e sistemas solares, estão operando também no nível da fisiologia humana. Essas três energias são chamadas de TRIDOSHA.

Tudo no universo é constituído dos 5 elementos essenciais: fogo, terra, ar, água e espaço. A combinação desses elementos dá origem aos três doshas: VATA (ar e espaço), PITA (fogo e água) e KAPHA (terra e água).

Para todos os indivíduos, cada dosha tem uma única quantidade (pramana), qualidade (guna) e ação (karma) na fisiologia, que vem determinada desde o nascimento. Essa é a sua constituição individual (Prakriti).

Para a Ayurveda, o primeiro passo no tratamento, em qualquer condição, é conhecer a sua constituição individual. O Dosha predominante (e pode ser mais de um), vai determinar as suas tendências energéticas, comportamentais, o seu metabolismo interno, enfim, o funcionamento do seu corpo em todos os níveis – físico, emocional e energético.

Uma grande importância é dada aos doshas; o seu desequilíbrio é considerado o agente causador primário das doenças.

Ao iniciarmos um tratamento com um VAIDYA (assim é chamado o médico da Medicina Ayurvédica), o primeiro passo é uma investigação minuciosa para conhecer “quem você é”, a sua constituição ou Prakruti; analisando hábitos alimentares, sono, padrões emocionais, funcionamento do aparelho digestivo, preferências, traços físicos, etc; o exame continua através de métodos minuciosos de investigação como leitura do pulso, análise da pele, língua etc, para compreender quais os fatores externos e internos que estão gerando o desequilíbrio dos doshas, bem como identificar o(s) dosha(s) em desequilíbrio.

O tratamento então será promovido no sentido de dar suporte ao corpo para que ele se mova em direção à cura, ao resgate do equilíbrio essencial. Para tanto diversas são as abordagens: desintoxicação e limpeza do corpo (esse é um ramo específico da Medicina Ayurvédica – o Panchakarma), regulação da dieta (a alimentação é um aspecto fundamental do tratamento e é orientada também de acordo com a sua prakruti e com os doshas em desequilíbrio), regulação da atividade física e mental, por exemplo, através da prática do Yoga e da meditação.As medicações são, muitas vezes, produzidas pelos próprios Vaidyas, de uma forma artesanal, sendo as fórmulas passadas de geração em geração, dentro de uma mesma família; são compostas de elementos puramente naturais como folhas, raízes, flores, minerais. A abordagem é sempre do ser humano como um todo, considerando a sua dinâmica nos níveis físico, mental e espiritual.

A Medicina Ayurvédica é praticada oficialmente na Índia, com universidades espalhadas pelo país, formando profissionais que atuam nas suas diversas áreas ou especialidades clínicas. É um sistema complexo e bastante sofisticado de Medicina, baseado em informações registradas em escrituras antigas – os vedas – em sânscrito; portanto um bom vaidya deve estudar e compreender essa língua antiga, para poder acessar essas escrituras e compreender a essência dos tratamentos.

É comum na Índia vê-se os conhecimentos das escrituras serem passados numa tradição de mestre para discípulo, em família, de geração em geração, de maneira que se sabe da credibilidade e qualidade do profissional, quando ele vem de uma família de muitas gerações de vaidyas; dessa forma, considera-se que os ensinamentos e a prática vão mantendo a fidelidade, sem distorções. Por isso muitos profissionais, mesmo após terem concluído os 6 anos de estudos na Universidade, por muito tempo acompanham, recebem aulas e praticam a Medicina Ayurvedica sob a supervisão de um Guru, um profissional experiente, renomado, com maturidade e vindo de um background de uma família de vaidyas, aprofundando assim os conhecimentos e refinando a sua prática.

Quem vem cá...